sábado, 30 de agosto de 2008

quinta-feira, 28 de agosto de 2008

Oi meus queridos,

Feliz por participar com os afins luso-brasileiros.
Prometo contribuições para breve.Serei leve.
Por hora os convido a visitarem o meu blogue,
onde acabei de postar algo que escrevi em Lisboa sobre
um encontro pára humano com o poeta Fernando Pessoa.
Até mais

Cristina Siqueira

segunda-feira, 25 de agosto de 2008

Serenize a alma

Serenize a alma,
acalma-se!

Ainda hoje o que te aflige pode deixar de existir,pode se resolver por si mesmo,e o que você pensa que é muito grande, pode tornar-se tão pequeno, que poderemos dar uma boa risada.

Assim como meteoros enormes que ao entrar na atmosfera da Terra, se desintegram em mil pedaços,como a onda gigante,que no mar assusta e chega na praia tão serena que encanta, o seu problema pode ser muito menor, se você não lhe der tanto valor.

Nada é maior do que o seu medo,nem tão exasperante quanto a sua ansiedade, por isso,
se te falta juízo,se não vê o caminho; entre em oração, silencie e acalme-se.

Encontre caminhos alternativos,novas rotas,faça-se novo em si mesmo,não tema
"o que não aconteceu ainda",o céu pode passar,o sol pode até se apagar,pois a noite chega,a nuvem passa, a chuva cai,mas você é eterno e não passa,você deixa marcas em nós.

Você fica em quem te ama,deixa aquela impressão de que você é essencial,e por isso que os anjos em coro pedem: "acalme-se, ore e confie",o tempo da vitória começa agora,na sua certeza, na sua mudança.Você é capaz de mudar,experimente!

Eu acredito em você

* * * * *

Paulo Roberto Gaefke

domingo, 24 de agosto de 2008

Lindas...."meninas de ouro".....Parabénssssss


Amizade...

A amizade verdadeira é algo que não compramos, não vendemos, não medimos, ou sequer podemos comparar com coisa mensurável.
É construída ao longo do tempo, com atitudes imbuídas dos melhores sentimentos.



A amizade verdadeira é algo que não compramos, não vendemos, não medimos, ou sequer podemos comparar com coisa mensurável.

É construída ao longo do tempo, com atitudes imbuídas dos melhores sentimentos.

sábado, 23 de agosto de 2008

Marcinha*


"Quem manifesta a gratidão e alegria, encontra a Felicidade imediatamente"
"Rir traz a Felicidade"
Bom Fim de Semana !!!
Marcinha*

sexta-feira, 22 de agosto de 2008

Maurren Maggi, parabéns !!!


Maurren Maggi conquista o segundo ouro do Brasil
Brasileira fez um excelente primeiro salto (7,04m),

não foi superada mais e levou sua tão sonhada medalha

Cesar Cielo, parabéns !!!

Primeira Medalha de Ouro do Brasil (Natação)

quinta-feira, 21 de agosto de 2008

(Goethe)



"A alegria não está nas coisas:
está em nós."

(Goethe)




A China é que está certa



QUE FUTEBOL QUE NADA.

O NEGÓCIO É PING-PONG.

O PONG E O PING.

terça-feira, 19 de agosto de 2008

Tony Fraga


Uma flor, por mais simples que seja não perde sua essência de flor;
Por mais simples que seja, continuará sempre sendo uma flor.
Ainda que o tempo passe apressadamente, não conseguirá fazer com que uma flor seja destruída.
As flores na realidade são indestrutíveis, são eternas.
Elas simplesmente cedem seu lugar às sementes;
Sementes que germinarão, dando lugar a novas plantas;
Plantas que darão novas flores;
Novas flores que se eternizarão em outras novas flores, que por si encherão de sentido todas as vidas que as rodeiam.
(Tony Fraga)

quinta-feira, 14 de agosto de 2008

Cartaz Poético

Clique na Imagem

quarta-feira, 13 de agosto de 2008

Aviso...


segunda-feira, 11 de agosto de 2008

Vida Sedentária


Detonando na balada...


Limite de velocidade


sexta-feira, 8 de agosto de 2008

Reunião na Carpintaria...é longo o texto, mas vale a pena refletir...


Contam que na carpintaria houve uma vez uma estranha assembléia.
Foi uma reunião de ferramentas para acertar suas diferenças.
Um martelo exerceu a presidência, mas os participantes lhe notificaram que teria que renunciar.
A causa?
Fazia demasiado barulho; e além do mais, passava todo o tempo golpeando.
O martelo aceitou sua culpa, mas pediu que também fosse expulso o parafuso, dizendo que ele dava muitas voltas para conseguir algo.
Diante do ataque, o parafuso concordou, mas por sua vez, pediu a expulsão da lixa.
Dizia que ela era muito áspera no tratamento com os demais, entrando sempre em atritos.
A lixa acatou, com a condição de que se expulsasse o metro que sempre media os outros segundo a sua medida, como se fora o único perfeito.Nesse momento entrou o carpinteiro, juntou o material e iniciou o seu trabalho. Utilizou o martelo, a lixa, o metro e o parafuso. Finalmente, a rústica madeira se converteu num fino móvel. Quando a carpintaria ficou novamente só, a assembléia reativou a discussão. Foi então que o serrote tomou a palavra e disse: "Senhores, ficou demonstrado que temos defeitos, mas o carpinteiro trabalha com nossas qualidades, com nossos pontos valiosos. Assim, não pensemos em nossos pontos fracos, e concentremo-nos em nossos pontos fortes."

A assembléia entendeu que o martelo era forte, o parafuso unia e dava força, a lixa era especial para limar e afinar asperezas, e o metro era preciso e exato.
Sentiram-se então como uma equipe capaz de produzir móveis de qualidade.
Sentiram alegria pela oportunidade de trabalhar juntos.
Ocorre o mesmo com os seres humanos.
Basta observar e comprovar.
Quando uma pessoa busca defeitos em outra, a situação torna-se tensa e negativa; ao contrário, quando se busca com sinceridade os pontos fortes dos outros, florescem as melhores conquistas humanas.
É fácil encontrar defeitos, qualquer um pode fazê-lo.
Mas encontrar qualidades...
isto é para os sábios...

Recebi sem Autoria...
Mas achei Fantástico !!!

quarta-feira, 6 de agosto de 2008

Rainer

O tempo não é uma medida.
Um ano não conta, dez anos não representam nada.
Ser artista não significa contar,
é crescer como a árvore que não apressa a sua
seiva e resiste, serena, aos grandes ventos
da primavera, sem temer que o verão possa não vir.
O verão há de vir.
Mas só vem para aqueles que sabem esperar,
tão sossegados como se tivessem na frente a eternidade.

sábado, 2 de agosto de 2008

(William Shakespeare)


"Dê vazão a tristeza;

a mágoa que não fala,

susurra ao coração sobrecarregado

e ordena-lhe

partir-se..."

sexta-feira, 1 de agosto de 2008

Da Felicidade



Da felicidade

Hui Tzu caminhava com Chuang Tzu pela beira do rio, e Chuang comentou: “veja como os peixes estão alegres no riacho!”

“Um momento”, disse Hui Tzu. “Já que você não é um peixe, como sabe que eles estão alegres?”

“E já que você não sou eu, como sabe que eu não sei que os peixes estão alegres?”, disse Chuang Tzu.

Hui contra-atacou: “se eu, não sendo você, não posso saber o que você sabe, imagine você, que não é peixe, saber o que eles sabem!”

“Deixemos de discussões inúteis”, replicou Chuang Tzu. “Voltemos a pergunta original: como eu sei que os peixes são felizes?”

“Exato”, disse Hui.

“Porque me fazem feliz”, concluiu Chuang. “A felicidade contagia”.

(Paulo Coelho)